Belém: Edmilson e o PSOL não devem ser gerentes do capital


Prestes a completar seis meses no governo municipal de Belém, Edmilson Rodrigues, prefeito eleito pelo PSOL, anunciou que aplicará a Reforma da Previdência de Bolsonaro e outros ataques aos servidores públicos da capital. Estamos ao lado da classe trabalhadora e contra o ataque de Edmilson. A Direção Nacional do PSOL deve exigir de forma intransigente que o prefeito pare o ataque. O PSOL não deve ser gerente do capital.


Posted On :

Com cortes na Educação promovidos pelo Governo Bolsonaro, é “nós por nós” para garantir o direito ao futuro


“Tudo aquilo que as universidades podiam fazer, mesmo com prejuízo em suas atividades, fizeram”. A frase, dita pelo presidente do Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior), Edward Madureira, em um programa online, traduz o caos que as instituições federais de ensino enfrentam atualmente. O cenário não é novo. Em 2019, os estudantes brasileiros já foram às ruas no enorme Tsunami da Educação que reivindicava a mesma pauta de hoje: respeito pelas escolas e universidades.


Posted On :
Category:

O Brasil tem fome


Uma realidade de hoje no gigante de América Latina são as ruas repletas de pessoas morando nelas e comendo uma vez ao dia graças às marmitas que distribuem governos municipais, organizações sociais ou cadeias de solidariedade. Realidade que vai se espalhando no longo de um Brasil que sofre de Covid, pobreza e fome.


Posted On :

O frustrado sonho golpista isolou e debilitou Bolsonaro


Nos últimos dias assistimos a mais um pico da crise crônica do governo Bolsonaro. A pandemia entrou num completo descontrole, com recordes dia após dia de mortes pela Covid-19, colocando o Brasil no topo mundial. A economia está numa via sem saída com um orçamento “inexequível” para 2021, aprofundando os atritos entre a direita tradicional e Paulo Guedes na briga pelo controle do caixa debilitado de um país que já foi a 8ª economia do mundo. Há poucas semanas, mais de 1.500 empresários e economistas publicaram uma carta aberta contra o governo federal, avançando no distanciamento de um setor que até ontem era aliado do presidente.


Posted On :
Category:

A ditadura de 1964 e o Brasil de Bolsonaro


Apoiadores do presidente de extrema-direita convocaram passeata em Porto Alegre para comemorar os 57 anos do golpe sob o lema “Dia 31, eu vou”. À medida que o país se transforma em um caixão coletivo a céu aberto, os nostálgicos celebram um regime que governou 21 anos. Um caso inédito na América Latina, onde o poderio militar permanece intacto por meio da Lei da Anistia.


Posted On :
Category:

Juazeiro do Norte/CE: Reforma da Previdência de Bolsonaro e Gledson


Neste momento de ataque, é necessário organizar a Paralisação das atividades no serviço público e uma forte campanha pública, com pressão aos Vereadores, pela NÃO APROVAÇÃO do Projeto de Lei Complementar de Reforma da Previdência Municipal. Ao mesmo tempo, toda solidariedade de classe das organizações e centrais sindicais dos trabalhadores.


Posted On :