O Brasil das mais de 100 mil pessoas mortas pela Covid-19 e o genocídio de Bolsonaro é também o país da repressão contra o direito à moradia. No Quilombo Campo Grande, localizado na zona rural da cidade de Campo do Meio/MG, mais de 450 famílias organizadas pelo MST estão sendo despejadas pela Polícia Militar de Romeu Zema.

O Governado Zema retira pessoas de suas casas e remove materiais escolares da Escola Popular Eduardo Galeano. Não bastasse a pandemia, o problema dos residentes do Quilombo se agrava com a perda de um direito básico, a moradia.

São pessoas que estão no Quilombo há mais de duas décadas e que lá produzem para sobreviver. Ou seja, estamos falando de uma terra com uso social e único meio de sobrevivência dos moradores. É por isso que a única solução é uma reforma agrária que coloque a propriedade da terra nas mãos de quem a trabalha e habitam.

Zema só prova que ele e seu partido, NOVO, já nasceram com a velha cara dos governos que oprimem e reprimem a classe trabalhadora e o povo pobre.

Toda nossa solidariedade com as famílias do Quilombo Campo Grande e todo o nosso repúdio À truculenta e inadmissível ação da PM de Zema!

#DireitoAMoradia

#QuilomboCampoGrande

#ReformaAgrária

Foto: Daniel Camargos/Repórter Brasil.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *