O regime turco de Erdogan está se preparando para deportar quatro ativistas iranianos de esquerda do país.

Esmaeil Fattahi, Leili Faraji e Zeinab Sahafi participaram de uma manifestação de mulheres na cidade turca de Denizli, segurando cartazes de protesto contra a violência contra as mulheres no Irã. Por isso, foram presas pela polícia turca e transferidas para o centro de deportação de Aydin, junto com Mohammad Pourakbari Kermani, que nem mesmo participou da ação.

Todos os quatro refugiados estão com status de refugiado condicional oficial da Turquia, enquanto as Nações Unidas determinam o terceiro país seguro para o qual eles se mudariam.

A rápida decisão de deportá-los interrompe esse processo e, embora não se saiba para qual país foi determinado deportá-los, se forem enviados ao Irã correm sério risco de serem detidos, torturados e mortos.

Desde a Liga Internacional Socialista – LIS, estamos promovendo uma campanha internacional urgente para impedir a deportação injusta e cruel dos quatro refugiados. Você pode participar compartilhando sua foto com a seguinte imagem e a hashtag:

#İranlıMültecilerGeriGönderilmesin